sábado, 31 de agosto de 2013

Agradeça

"Agradeça a todas as pessoas, coisas e fatos que se vão. Novas e boas coisas estão chegando." Masaharu Taniguchi
Para se despedir de agosto... a imagem que fica é dos ipês amarelos.
Como não lembrar de Rubem Alves que é sinonimo deles. Eis um de seus artigos: "Os ipês-amarelos: o que você ama define quem você é."
"Acho curriculum vitae uma coisa boba. Sei que os burocratas sem eles se sentiriam perdidos. Por amor aos burocratas e curiosos fiz uma concessão: coloquei o meu na minha homepage. Mas lhe dei um nome novo. Curriculum, em latim, quer dizer pista de corrida. Um curriculum vitae é, assim, uma enumeração dos lugares por onde se passou, na correria da vida. As coisas que eles registram não existem mais. O que é passado está morto. Assim, na minha homepage, ao invés de curriculum vitae eu escrevi curriculum mortis, porque eu não sou o meu passado. Eu sou o meu agora. De um pianista que vai iniciar o seu concerto não se espera que ele diga os nomes dos professores com quem estudou... Dele só se espera uma coisa: que se assente ao piano e toque...
...Ao final de uma entrevista o entrevistador me fez a última pergunta: “Como é que o senhor se definiria?” Fui pego de surpresa. A resposta teria de ser curta. Lembrei-me da frase que o poeta Robert Frost escolheu para seu epitáfio: “Ele teve um caso de amor com a vida...” Encontrei minha definição em mim mesmo. Respondi: “Eu tenho um caso de amor com a vida...”
Uma professora me contou esta coisa deliciosa. Um inspetor visitava a escola. Numa sala ele viu, colados nas paredes, trabalhos dos alunos acerca de alguns dos meus livros infantis. Como que num desafio, ele perguntou à criançada: “E quem é Rubem Alves?” Um menininho respondeu: “O Rubem Alves é um homem que gosta de ipês-amarelos...” A resposta do menininho e deu grande felicidade. Ele sabia das coisas. As pessoas são o que elas amam. Descartes afirmou: “Penso, logo existo”. Eu inverto Descartes e digo: “Amo, logo existo”. Mas o menininho não sabia que sou um homem de muitos amores... Amo os ipês, mas amo também caminhar sozinho. Muitas pessoas levam seus cães a passear. Eu levo meus olhos a passear. E como eles gostam! Eles têm fome de ver. Encantam-se com tudo...
...Escrever é minha grande alegria!...
...Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras. Diferentes dos filmes que exigem tempo para serem vistos, as fotografias são instantâneas. Minhas crônicas são fotografias. Escrevo para fazer ver. Uma das minhas alegrias são os e-mails que recebo de pessoas que me confessam haver aprendido o gozo da leitura lendo meus textos...
...Não tenho medo da morte. O que sinto é tristeza. O mundo é muito bonito! Gostaria de ficar por aqui... Escrever é meu jeito de ficar por aqui. Cada texto é uma semente. Depois que eu for, elas ficarão. Quem sabe se transformarão em árvores! Torço para que sejam ipês-amarelos..."


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Chá de limpeza





A receita deste chá foi compartilhada pela Sonia Hirsch na revista Bons Fluidos no outono de 2005. Foi indicada por um medico americano naturalista, Paul Pitchford.


É comum nessa época seca do ano percebemos um excesso de muco que incomoda, entupindo ou grudando nas narinas. É produzido pelo pulmão mas também é  uma forma de excreção daquilo que o corpo não aproveitou,  quer colocar pra fora e não consegui por outras vias. Esse chá dissolve o muco.
Então vamos a limpeza!

  1.  500 ml de água
  2. 01 colher (chá) de semente funcho
  3. 01 colher (chá) semente de linhaça
  4. 01 colher  (chá) semente de feno-grego
  5. 01 colher (chá) de raiz de alcaçuz
  6. 01 colher  (sopa) de urtiga ou tanchagem
Modo de Preparo:
Ferver a água por uns 15 minutos com as sementes e a raiz de alcaçuz. Apague o fogo e coloque o ultimo ingrediente, a urtiga ou tanchagem e abafe.
Tomar de 2 a 4 vezes ao dia, meia xícara,  de estomago vazio, dez minutos antes de comer. 
Para quem produz muco em excesso deve tomar por 4 semanas. Lembrando  é bom evitar leite e derivados porque aumentam  o muco.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Capuccino light

Moda inventada na tarde fria de hoje:  cappuccino light.  Faça brigadeiro, com o minimo, minimo, minimo de manteiga ou margarina, use cacau em pó 50% ou 100%, dilua meia xícara de leite desnatado e leve ao fogo. Quando estiver pronto o brigadeiro, ainda quente junto parte com o café. Bom!!
Embora aqui em casa,  espero que leite seja raridade, pois como diria a dermatologista Katia Haranaka, o ser humano é o único mamífero que bebe leite depois de filhote baseado no livro: Bebendo o imimigo leite. Se alguém quiser saber mais https://www.facebook.com/LeiteNaoObrigado. Então leite: devagar,  raramente ou  nunca,   deixem as vaquinhas em paz!!!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Silencio

Silêncio
" O artista começa sua obra com o silêncio de uma tela em branco. O compositor usa os espaços silenciosos entre as notas para criar sua musica. Da mesma forma, entre nossos pensamentos, e além deles, existe silêncio. Como um catalizador do poder criativo pessoal, o silêncio é capaz de abrir nosso espaço interior para o insight, a intuição e a inspiração". (Brahma Kumaris) 
 https://www.facebook.com/pages/Brahma-Kumaris-Brasil-Oficial/270847772954331?fref=ts