segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Cena muro de recados

Guanabara - Campinas/SP
essa imagem foi a primeira que me inspirou nessa cena, e há tantos muros...veja os recados



















Av. Imperatriz Leopoldina/Campinas/SP













Região Pampulha de BH/MG







terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Cena Demeter

Ha tempos que estou ensaiando essa cena.
Esse melão maduro que nasceu no quintal sem ser semeado foi um empurrão definitivo. Tem muitas outra imagens aguardando para serem  publicadas e que eu fale de Deméter
, deusa  da mitologia, minha preferida.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Mandela aqui, Mandela lá num mundo melhor

Quando vi a noticia, há uns dez minutos,  me veio essa musica na  mente ...A letra não tem muito a ver com a ver com o personagem, ou tem (?) ... não importa. Pra mim ela traduz  o misto de tristeza e  alegria em saber que  o ceu deve estar em festa ao receber essa alma tão nobre.  O que importa é o refrão: Mandela

Flores que nascem no cimento

Aqui nessa casa as flores nascem até no cimento.                
"Pode parecer quase inútil falar de paz quando tudo que vemos à nossa volta está em contínuo estado de "falta de paz". Mas considere as flores. Elas também vivem neste ambiente sem paz. Elas também têm que suportar a poluição e o declínio do mundo da natureza. No entanto, seja onde estiverem, à beira da estrada congestionada, no deserto, em meio aos espinhos ou cimentos, elas são eternamente belas e perfumadas. Nós também somos como flores. Somos as flores do jardim de Deus. Nesse jardim universal da correria diária também somos ameaçados pela poluição e circunstâncias desagradáveis. Mas sendo flores, é possível viver em nosso estado natural de paz e espalhar nossa fragrância ao redor."  Brahma Kumaris

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Cena Iogue

Não poderia deixar de registrar os momentos importantes na busca de um mundo melhor, a começar pelo mundo interior. Tudo neste lugar inspira uma grande esperança.







Que possa brilhar o Sol espiritual em cada um.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Me dá um abraço?


Rosário, pérola-verde ou colar-de-pérolas (Senecio rowleyanus) é uma planta suculenta,  nativa do sudoeste da Africa . As pequenas flores são em capítulos brancos e estames de cor purpura, o perfume lembra canela. Capítulos de contemplação!!


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

11:11




Subjetivo ou não ...11:11..é so uma data ou hora mas pode ser ...acaso, coincidência, equilíbrio, código binário, unidade,  e que “ somos todos um”.

domingo, 20 de outubro de 2013

Outubro rosa

Quisera  ser uma narrativa fotográfica...  
Outubro é especial, é meu mês de nascimento, de  dois dos meus filhos e outras pessoas queridas. Também tem o movimento Outubro Rosa, campanha de conscientização à prevenção e diagnostico precoce do câncer de mama. Assim,  o rosa me inspirou nessa narrativa usando algumas cenas dos últimos três anos que capturei pela lente da uma simples câmera. Queria uma musica que falasse de rosa, olha só o que achei! Perfeita!! Ainda mais que a capa do cd da Marisa Monte coincidentemente tem alguma relação com o tema da campanha. Toque-se, cuide-se! E saiba que a mamografia não é único meio de diagnóstico. Pesquise sobre o assunto

 2011 em Campinas,  registrando o por-do-sol. (despedida)




















Quando meu pai se aposentou ele começou a vender flores...



















Unicamp rosa


















Chiara, criança linda que gostava de brincar com chapéus
























Exposição de Mariko Mori em São Paulo


















Maravilha rosa que desabrocha e perfuma o fim da tarde

















Amariles rosa no quintal


























                                         


Abraço da arte em BH




















Gerânio rosa, flor sinônimo de superação




















A folha verde que queria ser rosa















Manola Hachiko depois do banho





































Meninas super poder rosas                                                                  

Docemente chocolates artesanais rosa













Voltando pra Campinas. Manola com cara de burro do Shrek: " a gente já chegô?"


















Interior do interior, adoro fotografar dentro delas...

































sábado, 12 de outubro de 2013

Feliz dia minha criança!


O mundo adulto é muito sério e cheio de obrigações, só agora tive tempo...mas ainda dá tempo de desejar um feliz dia pra minha criança, vamos brincar! Uma das poucas imagens da minha criança, eu vivia de boca aberta rsrsrs.
“Um dia percebeste com clareza lancinante a complexidade da vida e te assustaste, a criança que eras se escondeu e a perdeste de vista, te transformaste num adulto que se esqueceu onde está essa criança assustada que ainda és, mas não sabes onde encontrá-la para abraçá-la e lhe afirmares que está tudo bem, que a complexidade da vida assusta de início, mas que não é perigosa para quem nunca abandona a capacidade de brincar, de se proteger na inocência de não pretender saber tudo a respeito disso que chamaste de complexidade, mas que é mistério. Mistério não agride, mistério te protege, mistério é a essência desse elã que sustenta tua experiência de ser.
Todo dia hás de buscar essa criança assustada que se perdeu em teu interior, todo dia hás de lhe brindar com alguma brincadeira, por menor que seja, para que o susto passe e tornes a ser quem és, uma criança alegre e extasiada com o mistério que é a vida.
Venera, por isso, as crianças que ainda não têm obrigação de ser adultas, prolonga a infância delas em vez de encurtá-la; encurtar a infância é um vício da modernidade, de pais que querem ser mais independentes do que pais, e por isso, assustados como são com a complexidade da vida, acham que encurtando a infância de suas crianças lhes fazem bem e as protegem. 
É um erro, o mundo se tornou mais perigoso e violento porque a infância foi encurtada, porque os anos de brincadeira foram resumidos a poucos, muito poucos, poucos demais.
Falta infância, falta venerar a infância como o sacramento fundamental sobre o qual o mundo adulto há de repousar...
Se todos os adultos brincassem despreocupados uma vez ao dia, o mundo seria muito diferente, muito melhor.
” Quiroga

Já brincou ou olhou para sua criança hoje?

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Como fazer um aquecedor solar de baixo custo

É possível a construção de um aquecedor solar de baixo custo, vejam os links abaixo do Iandé, grupo de educação e sustentabilidade e da Sociedade do Sol.

Agradeço ao Sesc Campinas pela oportunidade de participar dessa oficina.

São 4 opções de aquecedores solar, não consegui anexar aqui o material em pdf, quem tiver interesse só me enviar email  para rosanacarvalho30@gmail.com  que encaminho.
Bem vindos a sociedade do sol !!


domingo, 22 de setembro de 2013

Que negocio é esse de equinócio?

Hoje 22 de setembro, equinócio de primavera,  é definido como o momento em que o sol incide com maior intensidade sobre as regiões localizadas próximas a linha do Equador. Quando ele ocorre o dia e a noite tem igual duração de 12 horas exatas marcando o inicio da primavera. 
"O equinócio de Primavera no Hemisfério Sul é mais um motivo de alegria para nossa humanidade! Por que? Ora! Respire o aroma das flores, contemple a cor do céu readquirindo suas tonalidades mais profundas de azul, acolha a carícia da brisa, tudo está disposto no cenário, só falta você desempenhar sua parte nesse roteiro, também produzindo beleza, harmonia, verdade e bondade.
 Não! Nada precisa ser enorme com o intuito de chamar a atenção, se por ventura isso estiver ao seu alcance então desempenhe assim sua parte, mas a produção de beleza, harmonia, verdade e bondade vale tanto no pequeno quanto no grandioso, é sempre a mesma dose, a da eternidade se revelando no infinitesimalmente pequeno e no infinitamente grande. E se o mau humor quiser outra coisa, ria dele para torná-lo inofensivo." Quiroga

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Docemente felizes com a chuvinha

Tomo cuidado de usar somente imagem minhas no blog por isso, peço licença ao autor dessa. Não poderia ser outra, é para agradecer a chuvinha que cai agora. Vejam a felicidade deles, é a mesma que a minha !! Aproveito para pedir ao universo esses budinhas felizes para meu jardim.

sábado, 31 de agosto de 2013

Agradeça

"Agradeça a todas as pessoas, coisas e fatos que se vão. Novas e boas coisas estão chegando." Masaharu Taniguchi
Para se despedir de agosto... a imagem que fica é dos ipês amarelos.
Como não lembrar de Rubem Alves que é sinonimo deles. Eis um de seus artigos: "Os ipês-amarelos: o que você ama define quem você é."
"Acho curriculum vitae uma coisa boba. Sei que os burocratas sem eles se sentiriam perdidos. Por amor aos burocratas e curiosos fiz uma concessão: coloquei o meu na minha homepage. Mas lhe dei um nome novo. Curriculum, em latim, quer dizer pista de corrida. Um curriculum vitae é, assim, uma enumeração dos lugares por onde se passou, na correria da vida. As coisas que eles registram não existem mais. O que é passado está morto. Assim, na minha homepage, ao invés de curriculum vitae eu escrevi curriculum mortis, porque eu não sou o meu passado. Eu sou o meu agora. De um pianista que vai iniciar o seu concerto não se espera que ele diga os nomes dos professores com quem estudou... Dele só se espera uma coisa: que se assente ao piano e toque...
...Ao final de uma entrevista o entrevistador me fez a última pergunta: “Como é que o senhor se definiria?” Fui pego de surpresa. A resposta teria de ser curta. Lembrei-me da frase que o poeta Robert Frost escolheu para seu epitáfio: “Ele teve um caso de amor com a vida...” Encontrei minha definição em mim mesmo. Respondi: “Eu tenho um caso de amor com a vida...”
Uma professora me contou esta coisa deliciosa. Um inspetor visitava a escola. Numa sala ele viu, colados nas paredes, trabalhos dos alunos acerca de alguns dos meus livros infantis. Como que num desafio, ele perguntou à criançada: “E quem é Rubem Alves?” Um menininho respondeu: “O Rubem Alves é um homem que gosta de ipês-amarelos...” A resposta do menininho e deu grande felicidade. Ele sabia das coisas. As pessoas são o que elas amam. Descartes afirmou: “Penso, logo existo”. Eu inverto Descartes e digo: “Amo, logo existo”. Mas o menininho não sabia que sou um homem de muitos amores... Amo os ipês, mas amo também caminhar sozinho. Muitas pessoas levam seus cães a passear. Eu levo meus olhos a passear. E como eles gostam! Eles têm fome de ver. Encantam-se com tudo...
...Escrever é minha grande alegria!...
...Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras. Diferentes dos filmes que exigem tempo para serem vistos, as fotografias são instantâneas. Minhas crônicas são fotografias. Escrevo para fazer ver. Uma das minhas alegrias são os e-mails que recebo de pessoas que me confessam haver aprendido o gozo da leitura lendo meus textos...
...Não tenho medo da morte. O que sinto é tristeza. O mundo é muito bonito! Gostaria de ficar por aqui... Escrever é meu jeito de ficar por aqui. Cada texto é uma semente. Depois que eu for, elas ficarão. Quem sabe se transformarão em árvores! Torço para que sejam ipês-amarelos..."


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Chá de limpeza





A receita deste chá foi compartilhada pela Sonia Hirsch na revista Bons Fluidos no outono de 2005. Foi indicada por um medico americano naturalista, Paul Pitchford.


É comum nessa época seca do ano percebemos um excesso de muco que incomoda, entupindo ou grudando nas narinas. É produzido pelo pulmão mas também é  uma forma de excreção daquilo que o corpo não aproveitou,  quer colocar pra fora e não consegui por outras vias. Esse chá dissolve o muco.
Então vamos a limpeza!

  1.  500 ml de água
  2. 01 colher (chá) de semente funcho
  3. 01 colher (chá) semente de linhaça
  4. 01 colher  (chá) semente de feno-grego
  5. 01 colher (chá) de raiz de alcaçuz
  6. 01 colher  (sopa) de urtiga ou tanchagem
Modo de Preparo:
Ferver a água por uns 15 minutos com as sementes e a raiz de alcaçuz. Apague o fogo e coloque o ultimo ingrediente, a urtiga ou tanchagem e abafe.
Tomar de 2 a 4 vezes ao dia, meia xícara,  de estomago vazio, dez minutos antes de comer. 
Para quem produz muco em excesso deve tomar por 4 semanas. Lembrando  é bom evitar leite e derivados porque aumentam  o muco.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Silencio

Silêncio
" O artista começa sua obra com o silêncio de uma tela em branco. O compositor usa os espaços silenciosos entre as notas para criar sua musica. Da mesma forma, entre nossos pensamentos, e além deles, existe silêncio. Como um catalizador do poder criativo pessoal, o silêncio é capaz de abrir nosso espaço interior para o insight, a intuição e a inspiração". (Brahma Kumaris) 
 https://www.facebook.com/pages/Brahma-Kumaris-Brasil-Oficial/270847772954331?fref=ts

terça-feira, 9 de julho de 2013

A cena doce

Quando era adolescente sonhava em fazer psicologia. Foi o professor Quirino que me despertou esse desejo,  quando no currículo da escola publica ainda tinha essa disciplina.
Iniciei o curso em uma universidade particular, mas tinha muita dificuldade pra pagar.  Graças a uma amiga e meu empenho consegui passar num processo seletivo de vagas remanescentes de uma universidade publica de São Paulo. Em 1995 fui para cidade de Bauru. No ano de 2000 tinha meu diploma na mão mais dois tesouros nos braços (Iago e Sara) e um terceiro presente eu mesma havia me dado: a coragem de lutar sozinha.
Voltei para Campinas e assim foram os seguintes oito anos, demorei pra ingressar na área da psicologia,  fiz várias outras coisas, entre elas: comida. Engraçado que depois que fui  mãe sempre em momentos difíceis em que eu não  conseguia trabalho, a saída era ganhar dinheiro fazendo algo que não dependia de muita coisa. Na maioria das vezes foi a comida que me salvou. A primeira coisa que fiz foi fatias húngaras, um pãozinho doce recheado de coco, uma receita da minha tia avó. Depois uma amiga  me chamou pra fazer outras coisas e começamos a fazer tortas salgadas e bolos pequenos. Fiz também saltenha, um típico salgado argentino que não fez muito sucesso.
Em 2008 numa nova fase da vida, surgiram os doces. Comecei a aventura, fui experimentado,  lendo livros e pesquisas na internet. Assim os doces começaram a dividir espaço  com a psicologia, era uma doce e ao mesmo tempo, amarga aventura

Em 2011 nos mudamos para Belo Horizonte, a segunda renda virou a primeira e unica,  abri um empreendimento. O nome já passeava nas minhas idéias. Docemente foi inspirado nas experiências de uma organização que frequento,  a Brahma Kumaris, em eventos especiais ela oferece um doce como presente e uma mensagem de positividade. Um doce para o corpo e para mente (ou alma) Docemente.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Docemente se apresentando


Recortar... Desde criança gostei de recortar, minha mãe vendia esses produtos de catalogo, e eu lá recortava imagens do que queria ‘ter’ ou ‘ser’ na vida... Lembro que guardava tudo dentro de um saquinho plástico de leite... Era  meu pacote de sonhos. Um dia perdi tudo, queria de toda forma  encontrá-lo, mas nunca o encontrei Talvez eu viva tentando recuperá-lo até hoje, pois continuo com a mesma mania de recortar.  Nem lembrava esta cena, mas com essa idéia de escrever ela me veio, e não foi proposital para o titulo do blog, já que  lembrança da cena veio depois de  6 anos que eu o registrei . É,  esse blog  é um projeto engavetado todo esse tempo, comecei ele em 2007 quando trabalhava na área dos direitos da criança e do adolescente. Postei algumas  fotos, escrevi algumas coisas, mas logo apaguei tudo,  não era aquilo que queria. Em 2011 voltei e publiquei sobre doces... A mesma coisa... Deletei.
No final do ano passado minha terapeuta deu uma tarefa: fazer uma mandala com figuras daquilo que eu desejava para o ano seguinte. Fui lá então à minha coleção de revistas preferidas que não ousava desfazer e peguei uma pra treinar mais um desapego e enfim recortá-la.  A pilha era grande, foi difícil tirá-la, a que veio trazia na capa o seguinte destaque: “Sua historia vale ouro, esse roteiro merece seu investimento”. Recortei as imagens que precisava, mas a informação ficou borbulhando na minha cabeça. A intuição dizia que deveria pensar mais na dica que a vida estava dando e resolvi apostar nela.
Não pretendo aqui escrever uma autobiografia, nem ser uma expert  na escrita, mas falar de outros jeitos, através da fotografia, da arte, das idéias, daquilo que faço e compartilho. Enfim, docemente recortar  cenas da vida. Por que docemente? É a próxima cena!!